INSS FACULTATIVO – Código, Cálculo, Guia, Recolhimento

INSS FACULTATIVO – Código, Cálculo, Guia, Recolhimento
O que achou deste artigo?

Falar sobre INSS Facultativo é beirar ao desconhecido. Embora isso não seja novidades, as pessoas ainda não conhecem bem esse serviço. Por isso mesmo, nós resolvemos falar mais sobre isso.
Te informar melhor é a nossa missão e por isso mesmo, estamos aqui. Agora vamos ao que interessa.

INSS Facultativo
INSS Facultativo

INSS Facultativo – Código E Guia

A partir da lei 10.666/2003 que foi criada recentemente, as empresas passaram a ficar obrigadas a recolher a contribuição dos trabalhadores autônomos. De segurados e contribuintes individuais que possam lhe prestar serviço.

O código para você pagar virá no seu carnê GPS de recolhimento. Essa guia será por onde você irá pagar e anotar as mensalidades, isso é muito importante. Tenha sempre muita atenção.

INSS Facultativo – Cálculo, Recolhimento

Este é o chamado INSS facultativo devendo observar um percentual equivalente a 11% e os repassar juntamente com a quota parte que lhes irá caber equivalente a 20% para a previdência social. Esta decisão, após a sua homologação possibilitou uma melhoria bastante considerável para o profissional.

Os trabalhadores que forem autônomos e que prestarem algum tipo de serviço para uma empresa. Deverão realizar o pagamento através de uma guia de recolhimento de contribuição do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social. E assim, é a empresa que deverá ser obrigada a descontar a contribuição previdenciária dos valores de prestações de serviços.

Com as sentenças a favor, obrigando o recolhimento de contribuições em atraso. O trabalhador considerado autônomo poderá ainda melhorar os valores de sua aposentadoria por tempos de contribuição. Se ele por acaso já for aposentado, ainda é possível se pedir a revisão dos valores de benefícios para que sejam incluídas as novas contribuições através do cálculo de realização do INSS.

Através dos planos simplificados, os trabalhadores deverão ter direito a todos os benefícios descritos através do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), como por exemplo, auxílio doença, salário maternidade, pensão por morte, auxílio reclusão, aposentadoria por invalidez, e ainda aposentadoria por idade.

Existem exceções onde a aposentadoria é por tempo de contribuição. Porém através do plano simplificado se tem o direito apenas a benefícios com valores de um salário mínimo equivalente.

Os planos são direcionados exclusivamente para autônomos, que não tenham registros em carteira, além de contribuintes individuais que possam trabalhar por conta própria, e ainda segurados facultativos. Estes que podem ser pessoas maiores de 16 anos ou mais, sem uma renda própria, como por exemplo, donas de casa e também estudantes regulares.

Em caso de dúvidas, sempre acesse o site oficial da Previdência Social: http://www.previdencia.gov.br/. Ou se preferir ligue 135, a ligação é gratuita e você tirará as suas dúvidas.

Gostou? Então Compartilhe:

Deixe um comentário